8 Remédios Naturais para sua Saúde

8 Remédios Naturais para sua Saúde

E-Book totalmente gratuito

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Chá de Quebra pedra: benefícios, como usar

Chá de Quebra pedra: benefícios, como usar

O chá de Quebra Pedra é conhecido e encontrado em todo o país. Talvez você não tenha ouvido falar nesse nome, mas já deve ter visto nos quintais, nos cantos das paredes, ou saindo de alguma brecha de calçadas e concretos.

Pois é, esse matinho que muitos acham que não vale nada, tem um grande valor terapêutico para vários sintomas.

O nome científico do chá de quebra pedra é Phyllanthus acutifolius. E o nome quebra pedrá é bem sugestivo devido a famosa indicação para quebrar pedra nos rins. Ele possui outros nomes populares também como: arrebenta-pedra e erva-pombinha.

No entanto, não temos apenas uma espécie de quebra pedra. Temos também a : Phyllanthus amarus) sin. Phyllanthus niruri. Elas apresentam ações antiinflamatórias, anticancerígenas e tem ação purgativa. Veja mais informações aqui.

Para que serve o chá de quebra pedra?

Ele é muito indicado para pessoas que tem pedra nos Rins, aliviando as dores, sintomas. Também é indicado para Cólicas Renais. Como tem uma ação diurética auxilia na retenção de líquidos. Possui ação antioxidante, alivia sintomas de azia, um ótimo anti viral. Outros benefícios: previne infecções no fígado, ajuda a controlar diabetes e tem uma ação de relaxante muscular.

Como faz o chá de Quebra Pedra?

Ingredientes                                                                                                                  – 1 colher (sopa) com as folhas secas de quebra-pedra
– 1 litro de água

Modo de preparo
– Ferva a água.
– Coloque uma colher com as folhas secas da quebra-pedra em um recipiente e despeje a água quente.
– Deixe em infusão por 10 minutos.
– Após isso, coe o chá e tome sem açúcar.

Contra Indicações

Não é porque é uma planta medicinal que deve ser usado de qualquer jeito ou sem critérios.

O chá de quebra pedra não pode ser consumido por mulheres grávidas, porque seus fitocomplexos podem atravessar a barreira placentária e fazer mal para o feto.

Mamães também que amamentam não podem fazer seu uso pois vai para o leite, e pode fazer mal para o bebê.

Também não é recomendando seu uso mais de 3 meses seguidos. A longo prazo pode intoxicar o organismo.

Conheça mais sobre ervas aqui. Gostou desse artigo? Comente e compartilhe.

Receba mais novidades

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Jardel Moura
Jardel Moura

Farmacêutico, especialista em Fitoterapia, é autor deste blog. Pretende auxiliar os leitores a terem um relacionamento com o mundo das ervas medicinais.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *